Urinálise - Urina 1 - Tira o Jaleco

Breaking

12/09/2016

Urinálise - Urina 1


O exame de Urina 1 (ou Tipo 1) tem como finalizade avaliar o funcionamento do sistema urinário, o qual permite o diagnóstico de eventuais doenças e seu monitoramento, e avalia o tratamento adequando para as mesmas.

COLETA:

A coleta deve ser realizada em um frasco rígido de boca larga, limpo e com boa vedação. Crianças mais novas e bebês precisam de um coletor infantil próprio disponibilizado pelo laboratório. Para isso, o paciente é orientado a realizar a higiene prévia do local e coletar o jato médio da primeira urina da manhã.

Após a coleta da urina pelo paciente, o mesmo deve levá-la ao laboratório ou conservá-la em geladeira por poucas horas antes da análise.

Coletor de Urina Infantil

ANÁLISES:

Os parâmetros avaliados na Urina 1 são:
- Análise Física;
- Análise Química;
- Análise de Sedimento.

ANÁLISE FÍSICA:
Na análise física, são avaliados:

- Volume:
Deve-se anotar o volume de urina contida no frasco.
Valor de referência: 600 a 2000 mL/24horas.
Avalia-se também: Poliúrina (aumento da produção de urina), oligúria (diminuição da produção), anúria (ausência da produção).

- Cor:
Normal: amarelo claro/escuro.
Anormal: vermelho, âmbar, leitoso.

- Cheiro:
Normal: sui generis.

- Aspector:
Normal: límpida (transparente, cristalina), semi-turva.
Anormal: turva.

- Depósito:
Está relacionado com a presença de cristais, células entre outros elementos figurados.
Normal: ausente.
Pode ser: escasso e abundante.

- Densidade:
A densidade é verificada através do refratômetro.
Valor de referência: 1015 a 1040.
Valores abaixo de 1010 indicam que o rim não consegue concentrar a urina (falha do hormônio diurético), como também pode estar relacionado com diabetes, insuficiência renal aguda e excesso da ingestão de água.

- pH:
Valor de referência: aproximadamente 6,0 (5,5 a 6,5).
Recém nascidos: 4,5 - 5,0.
O pH pode ser alterado pela presença de cristais na urina, uso de medicamento e determinados alimentos.


ANÁLISE QUÍMICA
Na análise química, são avaliados:

- Proteína:
Proteína na urina (proteinúria/albuminúria) indica lesão renal. Os valores normais são até 50 mg/L em 24 horas (urina 1). Febre, esforço físico, alterações emocionais e gestantes podem apresentar mudanças.
Para análise de proteína, utiliza-se a fita reativa. Caso esta apresente um resultado positivo, deve-se realizar um teste de quantificação.

- Glicose:
Para o teste de glicosúria, utiliza-se a fita reativa para glicose com amostra de urina total. Se a glicemia (exame de sangue) apresentar valores acima de 160 a 180 mg/dL (limiar renal), a glicosuria é negativa. Contudo, se o nível glicêmico for alto, a glicose na urina (glicosúria) será positiva, o que pode indicar as primeiras 24 horas do infarto do miocárdio, diabetes e usuários de éter-clorofórmio.
Casos normais: de 2 a 20 mg de glicose em 100 mL de urina.
Não há reteste.

- Corpos Cetônicos:
Os corpos cetônicos são decorrentes do metabolismo de gordura. Em excesso podem causar acidose metabólica, o que pode deprimir o sistema nervoso central com risco de coma. Os corpos cetônicos estão presentes em casos de diabetes descontrolado, falta de absorção de nutrientes, dieta restitiva, diarreia e vômitos.
Se a fita reativa apresentar resultado positivo, deve-se realizar um teste de quantificação.

- Bilirrubina - Pigmentos Biliares:
Pigmentos biliares (bilirrubina direta) devem ser ausentes. Em casos positivos, a urina encontra-se em uma coloração escura com espuma colorida, podendo indicar hepatite, icterícia hepatocelular (cirrose), obstrução biliar ou hemólise muito acentuada.

- Urobilinogênio:
Pode estar presente em casos de hemólise, doença hemolítica do recém-nascido e em grave lesão hepática. A urina apresenta-se escura com espuma não colorida.
Caso a fita reativa apresentar resultado positivo, deve-se realizar um teste de quantificação.

- Nitrito:
Quando positivo na fita reativa, indica presença de bactérias Gram negativas (a maioria enterobactérias), sugerindo infecção urinária.

ANÁLISE DE SEDIMENTOS:
Presença de cristais e demais elementos figurados insolúveis na urina. A análise de sedimentos será estudada separadamente no próximo post.


Nenhum comentário:

Postar um comentário